quinta-feira, 29 de outubro de 2015

CONSULTORIA

Consultoria

Consultoria de negócios é uma indústria poderosa e um ramo em forte crescimento no setor de serviços. Um dicionário define consultar como "buscar informações de" e consultor como "uma pessoa cuja profissão é ser consultado por seus conhecimentos em uma especialidade". No entanto, isso só nos proporciona uma compreensão rudimentar do que um consultor de negócios é e faz, afinal, é como o conselho é dado e implementado que faz o papel da consultoria vital no mundo empresarial de hoje.
No dia a dia empresarial os CEOs, Presidentes, Vice-presidentes, proprietários de empresas, e outros gestores lidam constantemente com problemas de grande complexidade envolvendo as incertezas, os riscos, a competição e as oportunidades desconhecidas do mercado, por isso, tomar decisões nem sempre é uma tarefa fácil. Tanto que para as principais tomadas de decisão é necessário desenvolver um trabalho de análise, criação, implantação e alinhamento dos sistemas, das pessoas, dos processos e dos indicadores de uma organização. É nesse momento que entra a consultoria.
Oferecer uma consultoria consiste em definir e indicar ao cliente qual a melhor alternativa para a tomada de decisão, uma vez que o cliente, em geral, não sabe quais são as suas reais necessidades e, por conseguinte, têm dificuldade de visualizar a melhor estratégia para a sua empresa. O consultor, por meio de diagnósticos e processos, faz o levantamento das necessidades do cliente, identifica soluções e recomenda ações. De posse dessas informações, o consultor desenvolve, implanta e viabiliza o projeto de acordo com a necessidade específica de cada cliente.
Para entender melhor, vamos fazer uma analogia bastante simples. Um consultor é como se fosse um “médico” de empresas. Um médico é requisitado em três situações:
      1. Prevenção – buscamos um médico quando queremos prevenir doenças e garantir uma vida saudável;
      2. Combate – buscamos um médico quando ficamos doente;
      3. Tratamento – buscamos um médico quando já temos um problema que requer um tratamento controlado.
Da mesma forma acontece com as empresas, o consultor é requisitado para identificar e prevenir problemas ou atuar num problema já existente a fim de garantir saúde financeira da empresa.
Em suma, consultoria é o fornecimento de serviço de apoio à gestores, governo e até ONG para a tomada de decisões estratégicas de grande impacto sobre os resultados atuais e futuros da organização.

Como é o trabalho de um consultor?

O que separa o consultor de um especialista são a perspectiva e a capacidade de canalizar meios inerentes de uma empresa para atingir um objetivo realista. A metodologia que o consultor emprega para cumprir a meta pode ser simplificada em quatro etapas.

1 Concepção da estratégia
O primeiro passo é a concepção da ideia. Este é o momento no qual o consultor avalia o negócio e, em seguida, aplica a sua perspectiva fresca e inovadora para a meta da empresa. Nesta fase, a empresa pode obter um nível de honestidade que muitas vezes é difícil de conseguir com os empregados tradicionais. Em seguida, a empresa pode definir plenamente o seu objetivo.

2 Formulação da implementação da estratégia (planos de ação)
O segundo nível é o processo de fomular a ideia e desenvolver um plano para implementá-lo. Nesta fase, o consultor trabalha em estreita colaboração com os tomadores de decisão para definir uma estratégia para atingir a meta. É aqui que o consultor garante que o objetivo é obtido de modo que a empresa possa investir com confiança.
3 Implantação da estratégia
Na terceira etapa, o consultor coloca o plano em ação. Este é o ponto em que ele ou ela vai vestir muitas máscaras diferentes em serviço para a empresa. Estas funções incluem palestrante, escritor, instrutor, analisador de risco, e até mesmo ligação do cliente. O consultor tem de prevê quais os papéis são necessários para executar a estratégia.
4 Encerramento
Na fase de acabamento, a empresa atingiu seu objetivo imediato, no entanto, o consultor deve garantir que o novo status quo é o ideal. O cliente deve ter confiança de que ele cumpriu as metas do projeto e que está preparado para enfrentar as novas exigências que o futuro lhes trará. Neste ponto, o consultor pode ter completado o seu trabalho e passar para o próximo projeto.

O regime de trabalho pode ser permanente ou esporádico. Algumas empresas contratam consultores em uma base mais permanente, trabalhando em uma série contínua de projetos; outras empresas contratam consultores fracionários, nessas situações, os consultores têm relacionamentos de longo prazo com as empresas para que elas prestem serviços esporadicamente.




Nenhum comentário:

Postar um comentário